Páginas

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Elas me fazem tão bem....


 

As palavras me aceitam como sou
Elas não precisam de nenhuma explicação
Não cobram estratégias,
Nem ações.
Sabem que basto a elas e elas a mim.

Sou tão cheia delas que me inundo e
transbordo...
e saem assim:
frescas, livres...

E de tão fáceis que são,
te envolvo, "prendo" e te mantenho aqui
por vontade própria, é claro.
Pois tens um apetite fora do comum por mim

Minhas palavras fazem todo sentido
quando digo do amor
da paixão, do gosto descomedido
que por ti  tenho.

Faz-me, então, feliz
e dá-me mais inspiração
e as palavras que sairão de mim
serão lindas.

6 comentários:

  1. Nunca vi nenhuma dificuldade tua em lidar com as palavras e muito menos de se expressar!! Gosto muito de tudo que tu escreve!!

    Te amo
    Beijoo'o

    P.s: Não demore muito para postar :)

    ResponderExcluir
  2. Que sejam sempre lindas as palavras. Que o Amor transborde em versos.

    Beijos grandes.

    ResponderExcluir
  3. Vim aqui deixar um presente pra vc,
    meu selinho em comemoração aos 500 seguidores do blog.

    Espero que goste e leve-o!

    Beijos meus...
    segue o link do meu carinho a vc:
    http://momentosdapathy.blogspot.com.br/2012/07/meu-muito-obrigada.html

    "Que seja doce..."

    ResponderExcluir
  4. Esses dias tava pensando em escrever sobre as palavras, mas agora você disse tudo o que eu sinto.
    "As palavras me aceitam como sou
    Elas não precisam de nenhuma explicação
    Não cobram estratégias,
    Nem ações.
    Sabem que basto a elas e elas a mim."

    amei, bjs

    ResponderExcluir
  5. Muito bom ter comentário seu por lá.
    É sempre feliz saber que você me visitou.
    E é sempre bom te ler.

    Beijos bem grandes.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Vanessa, bom dia!!
    Me ensina a escrever assim?!
    Realmente, as palavras estão em suas mãos como nas mãos de sua dona, com quem sua dona brinca, com quem sua dona pinta quadros que tocam o coração. Esse é o típico poema-verdade, poema-poetisa. A pessoa descrita não é uma figura, é real, é a própria poetisa! Por isso ele é tão delicioso de ler, tão natural e fresco como uma fruta bem doce...
    Aí, entra um pequena dúvida, porque, se assim é, que dizer da segunda metade do poema?! Que dizer desse ser inspirador?! Bem, só temos a dizer: move-te, ser abençoado! Move-te, porque inspirar uma poetisa assim já te basta para te tornares um dos mais felizes entre os seres!
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos e inspirações, menina
    Lello
    Amo seu blog e sou seu fã incondicional

    ResponderExcluir