Páginas

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Um conselho


Minhas palavras repetidas
Chegam aos teus ouvidos
Cruas, apáticas.
Sinto como se não as ouvísseis.
Por que pairas diante de mim
E mostra angústia e temor,
Se não tens nem um nem outro?
Deixas desmanchar no chão essa
Máscara de desamor que mantém
Fincada na tua face.
Deixa desmoronar essa  armadura
De ferro que envolve teu corpo.
Para de demostrar frieza e inércia
Se tua alma transpira paixão
E a chama é intensa e frenética.
Aproveitas enquanto há tempo,
Ele está indo embora.
Não voltará mais.
E o que farás?
Que dirás?
Repito, tempo há pouco e
Te moves muito sem pressa.
Uma única vez mais te direi
Apressa teu passo e
Enlaça ligeiro quem tu amas
Para que o mais tarde venha
e junto com ele não venha
o sofrimento tardio
de um amor não amado. 

3 comentários:

  1. Não podemos deixar passar as oportunidades. Abraça a quem tua ama. Espalhe teu amor por onde passar.

    Beijos, seguindo.

    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. As pessoas insistem em fingir sentimentos, ser o que não são e acabam machucando o coração dos outros.
    Amei. Muito. Teamo. Beijoo'o

    ResponderExcluir
  3. O tempo que não volta, as chances que desperdiçamos...

    Lindo.

    Beijos.

    ResponderExcluir