Páginas

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Só e eu.

Por algum motivo a solidão me embala, como a brisa pela madrugada que embala o sono das criaturas.
Ela está por aí...Às vezes mais fortes, às vezes menos, mas está.
Ela causa dor mais intensa no peito, menos sorrisos embora haja artifícios contrários.
Mesmo assim, ela me distrai, me acalma, me faz companhia.
E acho que é por isso que não é de todo má sua existência.
Apesar de tudo desejo que, uma hora, ela me abandone -também-.

4 comentários:

  1. E a solidão por vezes é uma ótima companhia, mas ainda tem um certo problema em aceitar essa companhia por muito tempo.

    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    http://delivroemlivro.blogspot.com/
    http://devaneiosfugazes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Um tempo todos nós precisamos, mas nos acostumarmos com a solidão, não é nada bom.

    Beijoo'o

    ResponderExcluir
  3. Bom fim de semana, flor. :*
    http://amar-go.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Vanessa, boa noite!!
    Amei estas como amo todas as suas outras postagens. Essa contradição interessante, só possível num coração vazado pela solidão, nos emociona e faz viajar: se alguém deseja que, uma hora, a solidão a abandone também, de que forma nos referiremos a quem se viu abandonado da solidão?!... Mais que solitário? Abandonado de si?
    Mas bem desejo, sim, que você se veja abandonada da solidão, ao se ver cercada e acompanhada de quem da solidão lhe dê escape... E tal pessoa estaria entre as mais felizes da terra... rs
    Um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Lello

    ResponderExcluir