Páginas

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Amor à Glaya

O amor é bem mais que um setimento.
é o pulsar de dois corações em um só.
São duas razões, duas almas, dois espiritos.
São dois corpos tornando-se um só.
É um sentir a aflição do outro,ouvir seu pensamento,
Sentir a sua dor, o respirar, o calor, o cheiro,
E até a voz, apesar da distância...
É ter medo de perder, de ficar sem...
Sem olhar, sem tocar, sem ver, sem ouvir, sem sentir...
Ter medo de envolver-se pelo simples medo da perda.
É corroer-se na ausência e aflingir-se na presença distante.
É sonhar com um futuro, temendo o mesmo...
É perder a noção do tempo, arriscar-se, preocupar-se....
Se entregar por inteiro, preocupar terceiros...
E sentir-se feliz....
Felicidade inesplicavel,
Que quer fazer o coração sair do peito.
Sonhar acordado,
Só pensar em tua face, teus olhos,teu cabelo, teu sorriso,
Teu calor, tua forma de agir, de falar...
E simplesmente não encontrar palavras pra dizer.
Eu te amo.

(Valdeilton Santos 28/12/1011. O que sinto...
Meu coração à Glaya!)

*Geralmente não posto aqui poemas de outras pessoas, mas esse é de um amigo meu, que pelo jeito se apaixonou mesmo pela garota a quem dedica o poema....Valdeilton, muito amor para voçês dois!

2 comentários:

  1. Ain, esse povo apaixonadoo. rsrsrs
    Gostei muito do que ele escreveu à Glaya**

    Beijoo'o

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vanessa, boa noite!!
    Parabéns a todos: ao Vandeilton; pelo lindo poema, à Glaya, pela inspiração que causa e pelo amor que compartilha; a você, por ter cedido o blog especialmente nesse caso; e a nós leitores, que ganhamos um texto para comentar.
    Só penso que, se as propostas todas do que seja amor no poema forem cumpridas por quem o define assim, há felicidade para a vida inteira...
    Vanessa, um beijo carinhoso
    Doces sonhos
    Leo

    ResponderExcluir