Páginas

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Precisava ser ela mesma

Não havia mais chovido naquele lugar, e de repente o vento característico de chuva: frio e carinhoso, anunciou a chegada das gotas mais queridas e esperadas.
Ele não só a deixou feliz mas fez-lhe perceber o que há muito não lembrava: do quanto era feliz antes. Antes de crescer, de se abrir para o mundo, para a vida. Desde aí, ela incorporou as inquietudes do mundo, das pessoas se fechou para o que ela realmente era, sentia, queria. E assim, ela teve, como um tapa que alerta, a sensação de que sua vida passava e ela ficava. Sem agir por conta própria, pelo que queria.
Deixou tudo aquilo para trás. E quis renascer dela mesma. E renasceu.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Sem querer

Às vezes acho que as pessoas veem meu coração assim:

Fofuras


Este veio da do http://flores-na-cabeca.blogspot.com/
Brigadinha!

As regras são as seguintes:

1- Colocar o link do blog que te ofereceu o Selinho:
2- Oferecer o selinho para 5 blogueiras:
 http://palavrasdeluna.blogspot.com/
http://salmahayeck.blogspot.com/
http://devaneiosfugazes.blogspot.com/
http://paroemepergunto.blogspot.com/ 
http://umalgooamais.blogspot.com/

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Sabe o amor?

Venha, não se intimide. Entre, nem precisa bater, sei que é você. Estou sentada onde sempre estive à sua espera. Ainda está aí fora? Venha, sinta-se em casa, ela sempre esteve arrumada para a sua chegada. Cheque perto de mim, deixe-me sentir sua respiração, seus sussurros, faça-me sorrir do seu jeito bobo de me olhar, de me querer e de querer me entender. Você não me fará bem sem retorno; te farei sorrir também e te farei bem e feliz. Te deixarei escolher a caneca para tomar café, a cor da tinta para o quarto e te beijarei na orelha toda manhã ao acordar.
Então, não fique aí parado. Entre no meu coração e na minha vida, por que sabe o amor?...

 
Ele poderá fazer bem para nós dois.


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Erros e outros erros

Humano bobo...
Sempre tentando abafar o grito com a mão.
E quando não
Tenta abafar o sentimento com um beijo na boca
da pessoa errada.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Alguém pra me fazer entender

Não sei fazer nada.
nem me entender,
nem aos outros.
Não posso recriminar ninguém...
mais erros do que eu cometo?
ninguém.

Difícil se encontrar.
encontrar a resposta certa,
o caminho certo,
a pessoas certa.
Tudo tão errado,
sem resposta,
caminhos sinuosos
pessoas inconstantes (mais até que eu)

Percebi que o "lado bom da vida"
não é o lado que me satisfaz
que me deixa bem,
O lado contrário àquele sim,
me torna feliz,
até quase completa...

Mas algumas pessoas não entendem...
E eu não posso fazer nada.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O que fazer quando não se sabe mais o que fazer?

Sem confiança no mundo, por enquanto...
Não me sinto bem por aqui, nada a ver comigo, tudo tão falso, tão triste...Não sou eu...

*Um homem chega para outro que está sentado e triste, com a mão no queixo:

-Não fica assim não...Elas dizem que vão ligar mas não ligam.Elas querem nos ver tristes mas elas são falsas.
Gente é falsa.Só quem não  é falso é Deus.

E continuaram os dois lá.


*Conversa entre dois homens  em um centro de tratamento psiquiátrico.
Aqueles homens eram tidos como loucos.
Não tenho certeza...

Selo

Este veio da do http://flores-na-cabeca.blogspot.com/


1. Qual o escritor (a) que mais te influencia?
      Tati Bernardi, Mário Quintana...

2. Pretende escrever algum livro?
   Na verdade não....

3. Se sim, qual seriam o nome?
      ...

4. Qual a história que gostaria de escrever?
      ...

5. O que mais te inspira a escrever?
    Escrevo, geralmente o que estou sentindo, o que me inspira, o que gosto e o que não.
 

E este vai para:
http://devaneiosfugazes.blogspot.com/ 
http://paroemepergunto.blogspot.com/

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Mais um agradinho...

Este selo veio de do http://flores-na-cabeca.blogspot.com/
 Obrigadinha!!
E as regras são:
1. Exibir a imagem do selinho em seu blog.
2. Postar o link do blog que indicou
3. Publicar as regras
4. Indicar blogs para receberem o selinho
5. Avisar os indicados


 
E os blogs indicados são:

http://paroemepergunto.blogspot.com/
http://divertindosinapses.blogspot.com/
http://aninhabeatriz15.blogspot.com/

domingo, 4 de setembro de 2011

Julgamentos

Nas primeiras "cobras mordendo calcanhares" ela pula fora...Assim tão fácil, sem dor, sem o coração despedaçar ou a garganta engasgar o choro....


Certamente era isso que podiam pensar...
Mas estavam todos errados.
Só cada uma de mim sabia o quanto era difícil  desistir de uma coisa ou pessoa que tanto gostava...
Uns diziam: -Como você é forte...
Outros: -Isso é fraqueza.
E eu não sabia, ainda, definir.

sábado, 3 de setembro de 2011

Qual versão...

De uns tempos pra cá, meu coração anda sobrevoando cabeças...
Uma hora leve, leve, outra, pesado que precisa repousar no peito.
Ele não precisa, momentâneamente, de nenhum puxão de orelha, nem cutucões...Aliás, está muito comportado; como uma menina inglesa para a hora do chá.

Mas, cá para nós, prefiro sua versão italiana na hora da pizza.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Sem promessas...

Ela estava na calçada de casa com o celular na mão...Apenas esperando que tocasse e fosse ele.
Coração junto com o celular...
O telefone toca:
Ela: Alô?
Ele: Oi.
Ela não quis mostrar tanto interesse...
Ela: Oi.
Ele: Você estava esperando eu ligar?
Ela: Bom... eu...não.
Ele: Ahhh...Estava esperando você ligar....mas você não ligou...
Ela: Por que esperava que eu ligasse?
Ele: As coisas não ficaram bem resolvidas da última vez que nos falamos...
Ela: Verdade!
Ele: Você ficou bem?
Ela: Um pouco, isso acontece muito comigo.
Ele: Você disse que não ia desgostar de mim...
Ela: Você disse que íamos ficar juntos 100 anos...

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A falta...

O que mais quero agora é sossego
 nada tão cedo de dor compartilhada,
nem amores complexos,
nem situações perigosas...

Quero é ficar em paz,
sem ter que correr atrás
da paz que talvez perdesse
se não a quisesse de verdade.

Chega de redoma e muros altos
que impedem que meu olhar
encontre muito mais
que a visão de um palmo a frente.

E se nada do que eu quero
for de verdade verdade,
que a falta de tudo isso
seja maior que a vontade
e me faça perceber
que a vida em nada muda
se mesmo querendo muito,
escolha não fazer nada.

Vanessa L.