Páginas

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Sabe quando você está com vontade de explodir em sentimentos, em sensações...?
E só o que te impede é a consciência?
O medo, ou insegurança de que vai ter alguém que vai reprovar sua atitude?
Eu sei como é....

sábado, 27 de agosto de 2011

Dois que eram um

(...)
Ele: ficou linda de cabelo curto...
Ela: obrigada.estava  precisando mudar um pouco,
até por dentro, mas por dentro é mais difícil.
Ele: por que diz isso?
Ela: porque quando a gente cai do cavalo muitas vezes , tende a mudar de cavalo pra não ter parar de fazer o que gosta...
Ele: hum... entendo... mas você vai ficar bem...
Ela: Não se preocupe...eu já estou bem....
(...)
 Mas ela não sabia realmente se já estava bem...

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

À espera

Um vilão, um dia, lhe roubara a alegria, mas ela sabia que um sapo, quiçá um  prícipe lhe traria o que era seu por direito.

Vanessa Lima

A melhor parte

Uma menina andava pela calçada da rua todos os dias pela manhã..Adorava acordar bem cedo e correr para a janela  para ver o dia amanhecer. Depois corria para a rua. Ela sentia que a melhor parte do dia era a manhã. Pensava assim porque era a parte do dia em que as pessoas eram melhores (ou pelo menos se mostravam melhores). Não havia a necessidade de usar as suas máscaras favoritas tão cedo.
Ainda não tinham se entupido de fumaça (dos carros ou cigarros) de ar poluído, de pressa ou de estress.
Ela insistia com a ideia de que eram melhores porque o desalento, a falta de amor e de sensibilidade que lhes abalavam com o passar das horas ainda não as tinham encontrado pelas esquinas.
Ela olhava para os rostos das pessoas que andavam na rua, e sentia em alguns o brilho nos olhos por mais um dia para não cometer os mesmos erros  do dia anterior, noutros via a chateação por deixar em casa a família quando queriam ainda estar com ela.
Naquela tranquilidade da manhã podia até ler os pensamentos das pessoas.Ela não era especial, não era vidente nem tinha uma bola de cristal, era apenas uma menina.
Uma menina que, na pureza de sua idade conseguia enxergar o que a mente adulta entupetada de preocupações e neuras não conseguia.

Vanessa Lima

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Mais uma fofurinha

Quem me mandou este selo foi a  do

Regrinhas:
1. Seguir o blog que te indicou o selo
2. Linkar o blog que te indicou, para que outras pessoas possam conhecê-lo.
3. Indicar o selo para outros 5 blogs

http://walktomyownsong.blogspot.com/
http://istillbelieveanaportilla.blogspot.com/
http://coisasqdaonatelha.blogspot.com/
http://diariosdeumadesconhecida.blogspot.com/
http://divertindosinapses.blogspot.com/


segunda-feira, 22 de agosto de 2011

História breve de um olhar brilhante

Há tempos em viagem avistei uma menina que tinha algo no olhar que me chamou atenção.Olhava através da janela, tudo o que passava lá fora, tão rápido e fantástico, como estrela cadente.
Seus olhos grande mostravam entusiasmo e uma alegria tonta que me impressionava. Cada ponto no céu, ou árvore ou mato ou casa ou pássaro arrancava sua concentração.Parecia que seu mundo era simplesmente a tranquilidade das coisas belas que via, sem se importar com qualquer outra coisa.
Mas o que mais me pertubava era saber que ela fazia aquela viagem várias vezes e todos os dias. Ela via aquilo tudo sempre e nunca deixava de ficar embelezada com o que via.
Nunca mais a vi, mas tenho pra mim que ela nunca deixou de olhar pra vida com olhar de primeira vez, olhar profundo, olhar brilhante.

Essencial^^

À pessoa que mais que irmã e mais que amiga é mais que importante e essencial pra mim.
Simone, a corda que tu me jogas é mais que a escada.
"Tu és única e especial em todo o mundo"

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

...


Havia feito a maquiagem carregada demais, tinha a necessidade de camuflar as marcas de choro, de desânimo, de uma noite mal dormida.
A maquiagem borrada, a sensação de desconforto, as pernas bambas só a fazia perceber que não havia acabado tudo o que queria que acabasse. Outra coisa não, mas o corte era grande e havia levado muitos pontos, e ela sempre se perguntava se iria cicatrizar e sumir ou iria ficar como lembrança para sempre...
Ela queria mesmo era que antes que tudo começasse, ela tivesse dormido até mais tarde ou perdido a memória momentâneamente, qualquer coisa para não acontecer o que a vida já lhe tinha atribuído...Difícil fuga esta.

Vanessa lima

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Nem água nem pó



Depois que toda aquela chuva passou seus pensamentos estavam iguais aos seus olhos: encharcados. Não conseguiam se manter aquecidas, nem secos.
Só o que conseguia fazer era procurar um motivo, uma justificativa para a situação que havia lhe tirado um pedaço do  peito.
Sentia a cabeça doer, o estômago comprimir, a voz falhar e o coração adoecer.
Sem falar que concentração essas horas some sem deixar nem poeira...
Aliás, poeira era só o que havia restado. Mas, ela pensava que aquela era apenas mais uma vez, pois uma história meio  parecida já havia acontecido, e ela se refez da chuva e depois da poeira.
Mesmo a última tendo sido a mais bruta e violenta para os seu sentimentos, sua vida não ia findar ali. Ela tinha ainda muitas histórias para viver e rezava toda noite para que nenhuma tempestade passasse por ela novamente.

Vanessa Lima

sábado, 13 de agosto de 2011

Vontade de hoje


Preciso de um copo
com alguma  bebida forte
e ter hoje, como nunca
(quis)
ter um porre daqueles

Não, não quero esquecer
nenhum problema,
nem nenhum amor
não correspondido.

Fujo, na verdade
da monotonia
da rotina cansativa e seca,
do cheiro de desprazer
da saudade do que não fiz.

Ah, o que não fiz...
Se morresse amanhã
Só não iria infeliz
Por causa do amor
Que sei que tive

Pois amor, tive.
De nenhum namorado, porém,
Mas das pessoas certas.
Que têm amor
que não acaba.

Vanessa Lima

Selos^^





Quem passou por aqui e deixou: Bia (http://coisasqdaonatelha.blogspot.com/)



1.Cosas que tiram do tédio:
Escrever, conversar com os amigos, ler, estar perto da minha família, pensar.


2.Blogs que me tiram do tédio:
http://flores-na-cabeca.blogspot.com/
http://melodiainvertida.blogspot.com/
http://divertindosinapses.blogspot.com/
http://amar-go.blogspot.com/
http://devaneiosfugazes.blogspot.com/

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Ordem desacatada

Deitada, barriga para cima e o olhar fixo no teto.Sensação, ora de estar boiando sobre a água, ora de afundando e perdendo o ar. Tantos tons, tantas sombras e vozes me dizendo que direção seguir, que direção não seguir...
Fecho os olhos e o que eu sinto é a brisa fria da solidão, abro-os e continuo a sentir.
-Vai embora! Digo.
Não me ouve.
Mas, e quando até a solidão for embora? O que vai restar?
Vazia por completo? Não, não quero!
Quem sabe se ela me deixar,o espaço seja preenchido por um bem estar?
Mas eu continuo dizendo:
-Vai embora!
Ela faz de conta que ninguém fala.
Acordo de repente...
Sonho? Sei não. O que sinto é brisa e palidez, olho para os lados, nada...Só eu...
Deitada, barriga para cima e o olhar preso ao teto...
Vanessa Lima

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

O que vai querer?


-O que vai pedir?

-Eu quero um pouco de orgulho, por favor,com uma pitada de satisfação por tudo que deixei feito.
Não. Um pouco mais de uma pitada, e que seu efeito dure mais de uma semana, não poderei voltar aqui antes disso, tenho muita coisa pra colocar no lugar, tá tudo tão bagunçado...
Traga também sensação de coração cheio, porque o meu está com um pedaço à ocupar. Ele estava ocupado por alguém que não quis pagar em dia. O aluguel era em amor vivo, mas acho que o caloteiro não tinha pra pagar e  meu coração não aceitou a forma de pagamento que ele dispunha:ilusão sem fundo e cartão de preocupações...(suspiro)
Bom, mas isso não vem ao caso.
Eu gostaria de beber o de sempre. Ah, mas diminua a dose de sentimentalismo. Da última vez não fui feliz no pedido e acabei num divã e já percebi que não são todos os analistas que querem me atender.
Por que me acham tão complicada?
Ah, aumente a dose de realidade, estou precisando muito disso.
Obrigada!

(…)

Vocês fazem serviço de entrega?

Vanessa Lima