Páginas

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Compreensão, quem dera...

----Definitivamente não foi educada para a emoção.
Ela me disse isso em uma quase discussão em que comecei a chorar.
E não era só pelo choro não, era também pelos meus últimos comportamentos.
Me julgam errado e se eu bem me conheço, não sou tão estúpida assim.
Ou sou?
Pelo jeito acho que não sei tudo sobre mim.
Eles deveriam saber que meus sentimentos são visíveis.Que minha forma de amar é essa.Que quando fecho a cara e meus olhos se enchem eu só preciso de um abraço e uma xícara de compreensão.
Mas só o que sabem dizer é que sou bruta.
Eu só queria sair do casulo sem que ningúem me olhe torto.
Só queria não ser julgada pela forma que bato minhas asas ou como amo....

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Preto-e-branco

(...) Ela achava que um tempo, mesmo que pequeno, longe de tudo que a rodeava ia lhe fazer bem.E parecia está fazendo, mas ela ainda não havia percebido que não era a casa, os móveis, as pessoas, a rua ou a rotina que a sufocava.E o que a fazia se sentir assim não estava longe, não estava no que os outros faziam.A casa era aconchegante, os móveis a esperava, as pessoas apenas seguiam seu caminho, a rua não estava nem aí e a rotina ela criara.O tempo que ela adotara para esquecer do que julgava ser desnecessário foi o mesmo que lhe ensinou que o que precisava mudar não era tudo em volta, mas muito do que estava dentro.Da cabeça e do coração.Ela tinha a necessidade boba de querer um amor, e o procurava até em seus sonhos preto-e-branco.E se o encontrou, ele ficou lá,para quando ela quisesse voltar. Talvez  um dia se canse de tudo isso e esqueça esse negócio de dar um tempo ou de procurar um amor...E espere que o amor dê um  jeito e a encontre.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Apagar-mor

Às vezes eu esqueço que as pessoas que me amam só querem me proteger.E talvez todos estejam certos, não quero mais agir como se meus olhos estivessem fechados a tudo.Eles fechados só estão dando espaço aos buracos que minhas emoções podem cair, e elas caem de vez em quando.
Sabe, eu estou cansada mesmo de ilusões....Estou  mais é querendo me livrar de pensamentos antigos, roupas velhas, apagando desamores, problemas sem solução....Tô fazendo uma limpeza no coração e deixando espaço pras coisas realmente importantes.


 

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Mil vezes...

Alguém pode até dizer que meus sentimentos são ligeiros ou superficiais, e alguns podem até ser,mas sei qual sentimento eu quero tirar do peito e esmagar, porque ninguém sabe o quanto ele me maltratou.
E eu farei isso mil vezes se for necessário...
Me ver livre do que me faz mal. 
Não vim aqui pra sofrer.
Ninguém veio.

Palavras escondidas

Eu escondo as palavras dentro de mim.
Não por não ter com quem compartilhá-las, mas por não conseguir fazê-lo de todo. Elas saem de mim em forma de riso ou de choro, silêncio ou grito, olhar ou rabisco...
E saem com tanta intensidade, que quem me conhece por dentro e por fora percebe e não exige que eu pronuncie nada, apenas sente.