Páginas

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Quase tudo passageiro

Minha vida é como vontade: há e passa.
                              Se passa devagar sinto, e gosto e danço e curto e penso e grito e brinco e faço e peço e corro e fujo e amo.
                     Se ligeiro passa sinto, e leio e lembro e canto e aprendo e esqueço e quero e beijo e luto e bebo e proso e sofro e curo e amo.
       A única coisa que não deixo de fazer é amar. Isso torna minha alma viva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário